• Best casinos in Turkey https://gamedealers.net/ Canlı bahis www.vipbahissiteleri.net http://tipobet63.com tipobet Princessbet https://rakipbahiss.com/princessbet --- evden eve nakliyat eşya depolama
  • sex hattısohbet hattıbahis siteleri

    direccao reuniao docentes agosto2017 2A Direcção da Faculdade de Letras e Ciências Sociais, reuniu-se com corpo docente na última sexta feira, dia 18 de Agosto de 2017 para aquele que chamou “encontro de diálogo e auscultação”.

    O Director da faculdade, Prof. Doutor Cláudio Mungói começou por agradecer e referir-se a presença de todos como “indicação de interesse pelo progresso da faculdade”, e que “este é o primeiro encontro num formato que se pretende que seja regular”, cujo objectivo é, segundo Mungói “ termos uma visão conjunta de como estamos e o que é que pretendemos enquanto faculdade, tendo em conta que o futuro é hoje e já não há tempo para adiarmos a nossas realizações”. Ainda no inicio do seu discurso o Director acrescentou que “o sucesso do trabalho dependerá de todos, do cometimento com o trabalho, diciplina e cumprimento com das nossas responsabilidades”, e que “a FLCS tem que crescer e deve ser uma referência obrigatória no dominio das humanidades e das ciências sociais, embora complexa devido a multiplicidade e especificidade de cada um dos departamentos académicos e administrativos. “por isso” acrescentou o director “exige dos gestores uma postura de unidade equilibrio e alguma poderação, um exercicio profundo de auscultação e diálogo”.

    A direcção máxima da FLCS fez saber ainda que não existe nenhuma obrigação estadutária ou a luz do regulamento, para ela se reunir com os docentes em assembleia geral, mas esta será uma forma de ser e de estar enquanto gestora da faculdade. “É pois comandados por este desiderato que estamos aqui presentes para partilhar e receber dos colegas docentes as vossas contribuições para o desenvolvimento da nossa faculdade” disse o director. “Na verdade” prossegiu “esta reunião tem como objectivo socializar algumas realizações feitas pela atual direcção e sinalizarmos ainda o que se pretende realizar nos próximos tempos”.

    Falando em termos gerais sobre as realizações dos últimos cerca de 8 mêses de mandato, o director disse que já foi aprovado e homologado o regulamento da faculdade. Foi também realizado o primeiro conselho de faculdade e para o efeito contou com alguns membros exteriores a faculdade conforme plasmado no próprio regulamento. Na área do ensino e aprendizagem iniciou um processo de reorganização do Departamento de Ciência Política e Administração Pública ( CPAP) e no Departamento de Línguas(DL). Foi introduzido um mecanismo de monitoria de actividades pedagógicas através do estabelecimento de monitoria de actividades pedagógicas através do estabelecimento de avaliação do calendário de avalições intercaladas e finais “como forma de desencorajar algumas práticas não recomendáveis que estavam instaladas na faculdade” explicou o Director. Está em curso a criação de uma comissão de monitoração do Registo Académico que para além de docentes e CTA vai contar com a representação dos estudantes.

    A FLCS passou recentemente por uma auditoria pedagógica conduzida pela Direcção Pedagógica da UEM, da qual surgiram recomendações. Atualmente existe uma comissão pedagógica em funcionamento, que se rege a nivel da faculdade e que se gere com base do estabelecido no manual dos procedimentos pedagógicos. A FLCS se predizpôs a um processo e avaliação externa conduzida pela União das Universidades Africanas, e foi selecionado o curso de Mestrado em População e Desenvolvimento que reuniu todas as evidências necessárias que deverão ser replicadas para os outros cursos de pós graduação.

    Ao longo do primeiro semestre o Director reuniu com os directores de curso da graduação, pós graduação, uma ocasião que serviu para a definição de alguns procedimentos e estabelecimento de mecanismos de articulação, sobretudo com as direcções adjunta de graduação e pós graduação. Reuniu-se em separado com os chefes de departamento, mas tambem reuniu-se em sessão conjunta com os mesmos. Reuniu com o Departamentos Ciência Política e Administração Pública, com o Departamento de Geografia e com Departamento de Línguas, e conforme referiu “esta actividade será permanente com outros departamentos num futuro próximo”. A direcção da FLCS reuniu tambem com estudantes do nivel de graduação do 1º e 2º Ano laboral e pós laboral.

    Na área da pós graduação a FLCS muito recemente a faculdade submeteu ao conselho académico da universidade 5 novos cursos de mestrado e que passaram por uma apreciação positiva, são eles, o Mestrado em Bilinguismo e Educação Bilingue, Mestrado em Língua e Sociedade, Mestrado em Ensino de Português Lingua Segunda, Mestrado em Ciência Política e o Mestrado em Administração Pública e que no dia 31 de Agosto serão apreciados pelo Conselho Universitário. Já o Mestrado em História de Moçambique e da Africa Autral está em processo restruturação, a luz do âmbito do novo quadro curricular para a pós graduação. A FLCS em parceria com o Centro de Estudos Africanos e a Faculdade de Medicina manifestaram interesse e já começaram a esboçar um curso de Doutoramento, e enquanto isso o Departamento de História está em processo de concepção do curso de Doutoramento em História, em articulação com a Universidade Clássica de Lisboa.

    Em termos de cooperação a FLCS aguarda resposta da submissão de propostas de projectos aos pontos finaciados pelo governo austriaco. A FLCS tem neste momento em funcionamento a Cátedra e Português Língua Segunda e Estrangeira, possui um leitorado no Zimbabwe e que neste momento tem estado a trabalhar com a UNESCO e com Instituto Camões para o estabelecimento, na FLCS, da cátedra da UNESCO.

    No que toca as actividades extra curriculares “a FLCS teve uma participação massiva e digna de registo na última edição do Dia Aberto da UEM”. O Director destacou tambem algumas das últimas realizações em termos de palestras seminários e outras actividades extra curriculares na FLCS como é o caso das Nonas Jornadas da Língua Portuguesa que contaram com participações estrangeiras. Foi também realizada em parceria com CEA uma palestra sobre o dia de África. Através do Departamento de Línguas a FLCS realizou o seminário Encontros com a História orientado ao desporto e com participação de especialistas da área. O Departamento de História, Geografia, Sociologia e o de Arqueologia e Antropologia realizaram respectivamente a Semana da Rádiodifusão em Moçambique, o workshop sobre a proposta de Mestrado em Ordenamento Territorial, o curso de Ética na Pesquisa Social, a palestra sobre Palenteologia e Arqueologia em Moçambique e um seminário sobre Pesquisa Arqueologicas Subaquaticas na Ilha de Moçambique.

    O informa do Director refere ainda que o Centro de Análise de Politicas tem estado em actividades de Investigação e prestação de serviços na área da segurança alimentar. O Centro de Línguas cursos de curta duração e serviços de tradução e interpretação. O curso de Licenciatura em Língua e Cultura Chinesa tem estado a consolidar-se e conta com um Director de Curso. A FLCS está neste momento empenhada na organização Segundo Simpósio Internacional Man Engage em parceria com a Rede Hopem que vai contar, segundo o Director “com cerca de 1500 participantes”.

    Na área da gestão, a FLCS tem pautado por uma postura que procura restruturar a FLCS de forma gradual com base em garantias sobretudo na prossecução dos objectivos que nos propusemos. O Director falou das intervenções quem estão em curso nas salas de aulas, gabinetes e casas de banho, anfiteatros, jardins e parque, átrios e outros num

    O Director fez questão de sublinhar que “que existem questões estruturais conjunturais que colocam hoje a universidade perante novos desafios face a essas vicicitudes de ordem macro económica com implicações a nivel da universidade e da nossa faculdade” das quais todos devem ter em conta. É na qualidade de Director da faculdade que teve a reponsabilidade de passar esta informação, inclusive com orientações do Magnifico Reitor “partilhar algumas das implicações que isso possa causar”.

    Passada a palavra a audiência, o Chefe do DCPAP Prof. Doutor Eduardo Sitóe, agradeceu pela informação e sugeriu que a mesma fosse organizada sitematizada e pré disponibilizada para uma melhor apreensão e debate das matérias apresentadas. Por sua vez o Prof. Doutor Hilário Madiquida Chefe do DAA disse embora reconheça o esforço da faculdade da melhoria das salas de aulas, está preocupado com questões como a projecção e condições climáticas deficientes em algumas das salas do seu departamento e solicita uma intervenção. Manuel Macia, docente do Departamento de Sociologia, felicitou a direcção da faculdade e disse que vê boas ideias, uma delas é de colégio do qual deriva a colegialidade que é um dos valores da universidade, “ainda que não seja daqueles modelos estatuítos” afirma que é de isso que precisamos. A ideia de partilha de informação foi tambem bem recebida pelo docente que sugeriu que “noutros fóruns” a FLCS pudesse partilhar e visualizar informações como os seus investimentos e resultados nos vários dominios. Anísio Bonga, docente no DCPAP é da opinião de que a faculdade pode dar mais na área da extensão, e que esta pode ser um bandeira muito forte. O docente afirmou ainda que “a FLCS tem cursos extremamente úteis para fazer consciência comunitária, e o debate político pode mudar de o CPAP fizer o seu trabalho, a consciencia dos valores de estado podem mudar”. Sandra Manuel, docente do DAA reagiu no sentido de que é importante termos uma perspectiva de melhores e maiores mas tambem temos que fazer bem definindo e clarificando, formatos, critérios e modelos a seguir.direccao reuniao docentes agosto2017

    Por sua vez o Director da FLCS Prof. Doutor Cláudio Mungói agradeceu pelas recomendações e disse embora não tenha partilhado, a FLCS tem um plano com objectivos gerais e imediatos e objectivos por áreas especificas. Um dos objectivos especificos é abrir novos cursos de pós graduação na FLCS. O Director diz que muitas das preoupações levantadas estão no plano e outros não menos importantes deverão ser incorporadas e revistas pela comissão cientifica da faculdade assim como as comissões cientificas de cada departamento. “Por isso” acrescenta o Director “que um dos apelos que fazemos é que sejam criadas as comissões cientificas ao nivel do departamentos e que o seu trabalho possa ser acompanhado pela comissão central, conforme estabelecido no regulamento recentemente aprovado e homologado.

    Acompanharam o Director da Faculdade, a Directora Adjunta para Pós Graduação, Profa Doutora Esmeralda Mariano, o Director Adjunto Para Graduação, Prof Doutor Eliseu Mabasso e a Directora Adjunta para Investigação e Extensão, Profa Doutora Carla Braga.